../_images/codigos_opcoes.png

Códigos de Execução

O controle de execução do programa é efetuado por meio de Códigos de Execução e de Opções de Controle de Execução. De acordo com estes códigos e as opções associadas, são selecionadas as funções do programa.

Classificação dos Códigos de Execução

Os Códigos de Execução podem ser separados em três categorias, principalmente. Códigos de definição de modelos (DMDG e.g.), códigos de associação de modelos (DMAQ e.g.) e códigos de processamentos de dados (EXSI e.g.). O programa não possui uma ordem rígida de leitura dos Códigos de Execução embora alguns códigos estejam condicionados à execução prévia de outros. Caso algum código seja executado em ordem imprópria o programa emitirá uma mensagem de erro. Como regra básica deve ser observado que um código que faça uso de um dado deverá ser executado após a execução do código para leitura deste dado (códigos de associação de modelos devem suceder os códigos de definição de modelos). Parte da crítica de dados é realizada durante a entrada dos dados, mas parte da crítica será executada durante a inicialização da simulação.

Identificação e Finalização dos Códigos de Execução

Os Códigos de Execução são identificados por mneumônicos de 4 letras, sempre no início da linha. Alguns Códigos de Execução possuem múltiplas entradas, requerendo ao fim um código de finalização (999999). Outros Códigos de Execução exigem instruções especiais para finalização de inserção de dados (DCDU, por exemplo, requer comandos FIMCDU e o finalizador 999999).

Classificação dos Códigos de Execução

A seguinte figura ilustra a relação hierárquica entre os códigos.

../_images/ordem_anatem.png

Fig. 103 Estrutura hierárquica dos Códigos de Execução do Anatem