../_images/codigos_opcoes.png

DCDU

Função

Dados de controladores definidos pelo usuário. Leitura de dados de modelo de controlador definido pelo usuário (CDU). O usuário pode definir modelos de controladores para as unidades de geração utilizando CDUs, assim como modelos de compensadores estáticos e seus controladores, através do código DCDU.

No contexto de simulação de sistemas de controle independentes, sem a presença de rede elétrica (contexto ANACDU – ver código de execução ANAC), todos os CDUs lidos pelo código DCDU serão utilizados na solução. No contexto de simulação de casos de estabilidade (contexto Anatem – ver código ANAT) um CDU só será utilizado caso esteja associado a algum equipamento.

Dica

Só é possível associar um único controle definido pelo código DCDU à somente um modelo de equipamento. Para a associação de um único CDU à múltiplos modelos de equipamentos é necessário definir uma topologia através do código DTDU e declarar múltiplos números de CDUs relacionados à esta topologia para a posterior associação aos equipamentos desejados através do código ACDU.

Utilização

O código DCDU possui diferentes réguas de preenchimento, a depender do contexto do dado a ser informado. É possível declarar mais de um controlador em um mesmo DCDU. Cada declaração de um controlador deve ser finalizado pelo comando FIMCDU. O fechamento do código DCDU em si é realizado por meio do habitual 999999. Usualmente, um controlador possui a seguinte ordem de declaração de dados: identificação -> DEFPAR -> blocos de CDU -> DEFVAL -> FIMCDU.

O encerramento da declaração de um controlador definido pelo usuário é realizado pelo comando FIMCDU, enquanto o fechamento do código DCDU é dado por 999999.

Dados de Identificação do CDU

É a primeira informação de cada novo controlador. Possui a seguinte régua:

ncdu

Número de identificação do CDU

nome cdu

Identificação alfanumérica do CDU

Dados de Definição de Parâmetros

Entrada referente às definições DEFPAR do controlador. Possui a seguinte régua:

(EFPAR

Palavra DEFPAR

nome

Identificação alfanumérica do parâmetro. Deve começar obrigatoriamente pelo caractere “#” seguido de letra

valor

Valor do parâmetro

Dados de Definição de Blocos

Entrada referente às definições dos blocos do controlador. Esta régua pode ser separada em duas partes. A primeira parte é independente do tipo do bloco utilizado:

nb

Número de identificação do bloco

i

Se preenchido com o caractere “*”, indica que o bloco do CDU é um bloco exclusivamente de inicialização

tipo

Tipo do bloco

o

Se preenchido com o caractere “*”, indica que o bloco do CDU não emitirá mensagens nos relatórios de saída

stip

Subtipo do bloco, para blocos com tipos que exigem o preenchimento deste campo

s

Se preenchido com o caractere “-“, indica sinal com polaridade invertida; disponível para alguns blocos específicos

Vent

Identificação alfanumérica da variável de entrada do bloco

Vsai

Identificação alfanumérica da variável de saída do bloco

A segunda parte é dependente do bloco utilizado:

P1

Parâmetro P1 do bloco

P2

Parâmetro P2 do bloco

P3

Parâmetro P3 do bloco

P4

Parâmetro P4 do bloco

Vmin

Identificação alfanumérica da variável associada ao limite inferior

Vmax

Identificação alfanumérica da variável associada ao limite superior

Dados de Definição de Valores de variáveis

Entrada referente às definições DEFVAL do controlador. Possui a seguinte régua:

(EFVAL

Palavra DEFVAL

stip

Subtipo do dado de definição de valor de variável (consultar os Subtipos Disponíveis), deixado em branco, preenchido com o nome de parâmetro, com VAR no caso de uma variável do próprio CDU ou com CDU no caso de uma variável de qualquer CDU.

vdef

Identificação alfanumérica da variável à qual será atribuído um valor inicial.

d1

O parâmetro d1 pode ter os seguintes significados de acordo com o campo stip:

  1. Em branco: o campo d1 deve ser preenchido com o valor numérico ou nome do parâmetro com cujo valor será dado DEFVAL.

  2. Preenchido com VAR: o campo d1 deve ser preenchido com o nome da variável com cujo valor será dado DEFVAL. Esta variável deve pertencer ao mesmo CDU da variável identificada no campo Vdef.

  3. Preenchido com um dos demais subtipos: número de identificação da localização remota de sinal com cujo valor será dado DEFVAL ou nome do parâmetro contendo esta informação. Se for deixado em branco, será importado o valor da variável da máquina, compensador estático, compensador série controlado ou conversor onde o CDU está conectado (consulte as particularidades para cada um dos Subtipos Disponíveis).

o

Declaração para exclusão da variável no relatório P2D2 NULL.

d2

Valor default assumido pela variável na ausência da localização remota informada no campo d1. Este campo não deve ser preenchido quando da utilização do subtipo VAR ou subtipo em branco.

Exemplo

Listagem 161 Exemplo da aplicação do código DCDU
 1 (===============================================================================
 2 ( CONTROLE DEFINIDO PELO USUÁRIO (CDU)
 3 (===============================================================================
 4 DCDU
 5 (ncdu) ( nome cdu )
 6    100 CDU_USINA_01
 7 ( ...
 8 ( DEFINIÇÃO DO CDU REPRESENTANDO O CONTROLE DA USINA 01
 9 ( ...
10 FIMCDU
11 (ncdu) ( nome cdu )
12    200 CDU_USINA_02
13 ( ...
14 ( DEFINIÇÃO DO CDU REPRESENTANDO O CONTROLE DA USINA 02
15 ( ...
16 FIMCDU
17 999999

Ver também

Para maiores detalhes sobre os tipos de blocos utilizados para a elaboração dos CDUs, consulte a seção Blocos de CDU. Para maiores detalhes sobre a associação de uma topologia à múltiplos equipamentos, consultar ACDU e DTDU.