../../_images/first_step.png

Uso do Programa Anatem

Os dados de entrada do programa são fornecidos através de arquivos de texto com Códigos de Execução e Opções de Controle de Execução, que consistem de comandos formados por mnemônicos de 4 letras.

Importante

Por meio dos Códigos de Execução são informados modelos de equipamentos e respectivos controladores, parâmetros de simulação, variáveis de plotagem para visualização do comportamento dinâmico das diversas grandezas do sistema, arquivos de entrada e saída, etc.

Principais Códigos de Execução

Tabela 1 Principais Códigos de Execução do Anatem

Código Descrição

ANAT/ANAC

Definição de contexto de execução (ANAT é o default)

DARQ

Associação de arquivos de entrada/saída e restabelecimento de arquivo histórico do Anarede

DMDG

Definição de modelo de máquina síncrona

DMAQ

Associação de modelos e controles à máquina síncrona

DPLT

Declaração de variáveis de plotagem

DEVT

Definição de eventos (contingências) a serem simulados

DSIM

Controle do tempo de integração, impressão e plotagem

EXSI

Inicia processo de integração (simulação) no tempo

Importante

As Opções de Controle de Execução modificam ou adicionam características aos Códigos de Execução, por exemplo:

  • alterando o método de solução (NEWT, DNWT);

  • definindo opções de convergência (DLCA, SAD2, DLCC);

  • otimizando de malhas de CDU (OTMX);

  • generalizando a base de dados dinâmicos (BASE);

  • especificando o modelo de leitura dos dados de equipamentos (MD01, MD02, …).

Interface com o Programa Anarede

Para a análise dinâmica do sistema, é necessário partir de um ponto de operação convergido e gravado no formato de arquivo histórico (*.SAV) do programa Anarede.

O caso de fluxo potência do Anarede deverá ser associado ao caso de estabilidade do Anatem através do código DARQ, conforme o exemplo a seguir:

Listagem 1 Exemplo de associação de arquivo histórico do Anarede
1
2
3
4
5
DARQ
(Tipo) (C) ( Nome do Arquivo
( Arquivos de histórico do Anarede
SAV     2  meu_primeiro_caso.sav
999999

Ver também

Para maiores detalhes acerca dos arquivos que podem ser associados, ver Arquivos Anatem.

Associação de Arquivos de Entrada

Os arquivos de dados de modelos podem ser organizados em diferentes arquivos de texto, conforme o exemplo a seguir:

Interface do Programa Anatem

Fig. 3 Associação de arquivos no Programa Anatem

  • caso_anarede.sav : arquivo de fluxo de potência convergido salvo como arquivo histórico (SAV) no programa Anarede;

  • caso_anatem.stb : arquivo de texto principal do Anatem a partir do qual os demais arquivos serão associados. A execução do Anatem, tanto pela interface ou em modo batch será inicializada a partir deste arquivo;

  • maquinas.blt : arquivo sugerido para definição de modelos built-in de máquina síncrona (DMDG, DCST);

  • controles.cdu : arquivo sugerido para definição de modelos e topologias de Controladores Definidos pelo Usuário (DCDU);

  • dmaq.dat : arquivo sugerido para associação de modelos e Controladores de máquinas síncronas às respectivas barras de geração do caso de fluxo de potência (DMAQ);

  • plotagem.dat : arquivo sugerido para solicitação de variáveis de plotagem (DPLT).

A seguir é ilustrada a associação de arquivos de dados a partir do arquivo STB principal (caso_anatem.stb):

Listagem 2 Exemplo de associação de arquivos de dados ao arquivo exemplo “caso_anatem.stb
 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
( Arquivo exemplo "caso_anatem.stb"
(
DARQ
(Tipo) (C) ( Nome do Arquivo
( Associação de arquivos de entrada e saída
OUT        .\OUT\
LOG        .\LOG\
PLT        .\PLT\
DLCA
SAV     2  .\caso_anarede.sav
BLT        .\modelos\maquinas.blt
CDU        .\modelos\controles.cdu
DAT        .\dmaq.dat
DAT        .\plotagem.dat
999999
(
(=============================================================================================
( DADOS DE EVENTOS
(=============================================================================================
( Aplicacao de curto-circuito na barra CA 2 aos 50 ms da simulacao.
( Remocao de curto-circuito da barra CA 2 aos 250ms da simulacao.
( Abertura de circuito CA entre as barra 2 e 3 aos 250ms da simulacao.
(
DEVT
(Tp) ( Tempo)( El )( Pa)Nc( Ex) ( % ) (ABS ) Gr Uni         (Bl)P ( Rc ) ( Xc ) ( Bc ) (Defas)
APCB      .05     2
RMCB      .25     2
ABCI      .25     2    3
999999
(
(===============================================================================
( DADOS DE SIMULACAO
(===============================================================================
(
DSIM
( Tmax ) (Stp) ( P ) ( I ) ( F )
   15.00  .001    11
(
(===============================================================================
( EXECUCAO DA SIMULACAO
(===============================================================================
EXSI :ref:`DLCA` :ref:`SAD2` OTMX
(
FIM

Definição de Arquivos de Saída

A definição de arquivos de saída pode ser explícita, como o exemplo a seguir:

Listagem 3 Exemplo de associação de arquivos de saída ao arquivo exemplo “caso_anatem.stb
 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9
10
DARQ
(Tipo) (C) ( Nome do Arquivo
( Associação de arquivos de entrada e saída
OUT        .\OUT\caso_anatem.out
LOG        .\LOG\caso_anatem.log
PLT        .\PLT\caso_anatem.plt
...
999999
...
FIM

Sendo:

  • caso_anatem.out : arquivo de relatório com críticas de dados, identificação de avisos, erros, eventos e estatísticas da simulação;

  • caso_anatem.log : arquivo de relatório com descrição dos eventos da simulação;

  • caso_anatem.plt : arquivo de plotagem com os resultados das grandezas monitoradas no domínio do tempo (visualizado no programa PlotCepel).

Dica

Os arquivos de plotagem (PLT) e de relatórios (OUT, LOG) possuem o recurso de definição automática de nome do arquivo de saída. Para isto, basta deixar em branco, no código DARQ, o campo relativo ao nome do arquivo de saída.

O exemplo a seguir ilustra a utilização do nome automático para os arquivos de saída:

Listagem 4 Exemplo de associação de arquivos de saída ao arquivo exemplo “caso_anatem.stb
 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9
10
DARQ
(Tipo) (C) ( Nome do Arquivo
( Associação de arquivos de entrada e saída
OUT        .\OUT\
LOG        .\LOG\
PLT        .\PLT\
...
999999
...
FIM

Ver também

Para mais informações, acesse a entrada Definição Automática de Arquivos.

Interface do Anatem

A interface do Anatem permite a edição dos arquivos que formam o caso de estabilidade: o arquivo principal *.stb e os arquivos de dados e modelos *.blt, *.cdu, *.dat .

Interface do Programa Anatem

Fig. 4 Interface do Programa Anatem