../../_images/cdu2.png

Considerações para uma boa Modelagem de Topologias

Em linhas gerais, as mesmas regras utilizadas para uma boa modelagem em CDUs se aplicam também às topologias, uma vez que, naturalmente, estas também são CDUs. Existem, contudo, considerações adicionais em relação àquelas vistas no caso de CDUs específicos:

Modelagem de malhas de lógicas adicionais: a modelagem de topologias deve ser genérica. Em CDUs, não é recomendado modelar malhas que nunca serão habilitadas, mesmo que o modelo original previsse a possibilidade de uso. Em topologias, a lógica é inversa, uma vez que o modelo deverá ser aplicado a diversos equipamentos e em alguma dessas situações, essas malhas podem vir a estar ativas. As mesmas regras acerca do escopo da simulação ainda se aplicam: não se deve representar malhas mais lentas e mais rápidas que àquelas relativas à análise de transitórios eletromecânicos.

Uso de parâmetros opcionais e obrigatórios: o uso dessas estruturas permite ao modelador delimitar no modelo aquilo que os usuários deverão fornecer para uso do program e aquilo que não precisam alterar. A definição se um parâmetro deve ser opcional ou obrigatório, contudo, requer ponderação por parte do modelador, que deve considerar os seguintes pontos:

  • Parâmetros obrigatórios exigem o preenchimento por parte do usuário, aumentando a quantidade de dados que precisam ser fornecidos.

  • Parâmetros opcionais dispensam o preenchimento dos dados, tornando os modelos mais acessíveis.

  • O excesso de parâmetros obrigatórios torna o modelo de difícil acesso por parte dos usuários. Quando muitos dados precisam ser informados, os usuários podem se confundir onde cada parâmetro deve ser informado ou então acabar inventando valores apenas pela obrigação do preenchimento.

  • O excesso de parâmetros opcionais permite que modelos sejam usados sem rigor, possibilitando que modelos mal-ajustados sejam incluídos nas simulações.

Locais remotos: utilize parâmetros obrigatórios para a definição de locais remotos em topologias. Locais remotos são definições específicas, cada controlador específico deverá utilizar locais remotos diferentes.

Parâmetros como argumento d1 de DEFVAL: utilize parâmetros (e não números explícitos) nas definições de DEFVAL. Declarações de DEFVAL não podem ser alteradas na associação de CDUs a topologias, mas o valor dos parâmetros pode. Utilize esse recurso para garantir maior flexibilidade ao modelo.